Chega de ser vítima

Eu não conheço você. Não conheço as suas dores, dificuldades e nem as injustiças que a vida te trouxe. Mas, se formos seguir uma simples questão de probabilidade, as chances são de que você não seja alguém que nasceu 100% virado pra lua.

Aposto que as circunstâncias não estão todas ao seu lado.

Não acho que você é homem, branco, heterossexual, bonito, rico, carismático, com pais influentes e com tempo de sobre pra se dedicar a escrita.

E, já que você não é tudo isso, sabe o que você merece de especial?

Nada.

Vou te falar uma coisa que muito “guru” por aí evita dizer com medo de perder seguidores: o mundo de verdade não está nem aí para as suas dificuldades. As pessoas possuem os seus próprios problemas e o que elas querem é saber o que você pode acrescentar à vida delas.

O mercado, as editoras e os leitores não se importam se você é branco, negro, homem, mulher, gay, ateu, religioso, bonito ou feio. Na hora do pega pra capar, essas forças implacáveis não vão querer saber se você foi injustiçado. O que elas vão querer é algo bom… algo que seja bom pra elas.

Maldade?

Pode até ser. Mas a vida real é assim.

Eu sei que muita gente passa por obstáculos mais difíceis. Não estamos em uma corrida justa e eu não acho que você deve ter uma atitude passiva diante de tudo isso. Mas reclamar não adianta.

Se você não é um dos sortudos, essa é a sua realidade e ponto final. Lide com ela. Lute. Produza. Trabalhe mais e cale a boca do mundo. Mostre que você é capaz. Afinal, dentro de uma série de fatores sobre os quais você não tem nenhum controle, existe um que está totalmente nas suas mãos: o seu empenho.

Não se cale diante das injustiças. Não ache que por ser uma minoria você deve aceitar imposições preconceituosas da sociedade. Mas também não fique sentado esperando o mundo se tornar um lugar belo e equilibrado que vai te tratar de forma especial só porque você merece.

Isso não vai acontecer.

No fim das contas, o universo não te deve nada e você é o único responsável pelos rumos que a sua vida leva. E isso é inspirador.

Sendo assim, seja forte. Para de se ver como vítima e assuma o papel de herói da própria história. Afinal de contas, esse tempo que você está usando para reclamar poderia ser melhor empregado na sua escrita, não acha?

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Recentes

15 livros para quem quer aprender escrita e storytelling

Boa parte da minha formação como storyteller e escritor veio de livros técnicos. É verdade que eu sigo me atualizando...

Você escreveria o seu texto mesmo se tivesse zero visualizações?

Olhar pra sua produção de forma estratégica é um grande diferencial do escritor mais experiente..Saber selecionar assuntos, moldar as frases,...

Quero escrever, mas minha mente está cheia. O que fazer?

Puxa, que ideia genial! Você se senta pra escrever, todo empolgado com essa sua nova ideia. No primeiro dia a...

Escrever é viver no nível mais forte

Quem me segue a mais tempo sabe por que a página tem esse nome, mas acho que nunca parei pra...

Leia esse post e descubra (FINALMENTE) pra que serve o título

Seja na capa de um livro ou no topo de um texto em seu blog, acredito cada vez mais que...

Vale a pena escrever um livro em um mês?

Tenho recebido muitas perguntas questionando a utilidade do NaNoWriMo. Antes de responder, porém, vale explicar o que diabos é isso....

Ninguém é vilão na própria história

Recentemente, no Instagram, falamos sobre o novo filme do Coringa e analisamos alguns pontos de destaque da narrativa. Talvez o...

O seu texto é útil?

A atenção se tornou um dos nossos ativos mais valiosos. Somos, a todo momento, impactados por centenas de informações e...