Entender o mercado, mas respeitar seu coração

Olha, não adianta negar, existe um mercado da literatura. E nem sempre esse mercado é justo.

Não é raro encontrarmos alguns livros bem ruinzinhos sendo publicados enquanto obras maravilhosas ficam relegadas à obscuridade. Acontece. E não adianta ficarmos bravos com as editoras por causa disso.

Precisamos entender que uma editora é uma empresa e que precisa de lucro para pagar seus funcionários e manter a economia funcionando. Para isso, ela publica livros de interesse popular, livros pelos quais uma parcela do mercado consumidor se interessa.

Para ter sucesso na vida de escritor, devemos compreender isso (e até usar isso a nosso favor, criando nosso próprio público). Porém, não podemos deixar que isso tire de nós aquele brilho nos olhos e o encantamento que nos levou a escrever, pra início de conversa.

Procure o contato com seu público. Procure atrair leitores. Mas não ao preço da sua alma. Saiba que, por mais sucesso que uma obra tenha, ela só será realmente digna de nota se for escrita com o coração.

Seja profissional, mas não abra mão da sua essência!

A post shared by Escrever e Viver – Nano (@escrever_viver) on

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Devo escrever de forma pessoal?

Decidi escrever esse texto porque tive uma conversa interessante com um leitor aqui do blog. Basicamente ele me perguntou sobre...

O grande antagonista

Toda história tem um antagonista, alguém que se coloca contra os objetivos do herói e o atrapalha em seu caminho....

Ninguém vai salvar você

Quando a gente está criando uma história mais tradicional, uma das coisas mais importantes é pensar em um protagonista realmente...

A sua ideia não vale nada

Quando a turma que adora escrever ou contar histórias se encontra (seja pessoalmente ou na internet), não demora pra conversa...

Como escrever conteúdo legal para o meu blog?

Recebi essa pergunta sobre conteúdo faz uns dias lá no meu Instagram e achei muito pertinente. Só que a resposta...

Por que não escrevo mais sobre o ofício de escrever

Se você acompanha o meu trabalho, deve ter percebido que já faz um bom tempo que eu não escrevo um...

Sobre vaidade e gratidão no meio criativo

Eu adoro o trabalho criativo. Sério. Eu meio que sou imprestável para tudo o que não envolve usar a criatividade...

Homunk: seu estúdio virtual

Uma das coisas que eu mais gosto disso de ter um site é o contato com o público. Sério, é...