A Fábula da Verdade e da História

Recentemente eu dei uma entrevista para o Cri.Ativos!

Conversamos sobre escrita, fantasia, dicas para escritores, storytelling… Enfim, foi uma experiência muito legal e que me forçou a pensar em diversas coisas (o que é sempre ótimo). Ao final, eu me deparei com um espaço em branco. Aquele espaço estava ali para eu falar sobre o que eu quisesse.

Desafiador, não é?

Pensei um pouquinho e decidi que ia explicar porque amo tanto o storytelling. Só que faria isso de um jeito diferente: com uma história.

O resultado você confere abaixo 😉


Era uma vez a Verdade…

A Verdade adorava viajar pelo mundo e visitar diferentes vilas e cidades. E, como ela era muito livre e valente, a Verdade fazia isso sem usar nenhuma roupa. Ela ia totalmente nua.

O problema é que as pessoas não estavam prontas para ver a Verdade nua, então acabavam evitando olhar para ela. Alguns a ignoravam. Outros a rejeitavam abertamente, até mesmo atirando restos de comida na Verdade e a expulsando de suas vidas.

Triste e solitária, a Verdade correu para a floresta e lá ficou, assistindo a tudo de longe.

Um belo dia, a Verdade viu a História chegar na cidade que ficava próxima à floresta. A História tinha belas roupas coloridas e dançava e cantava. As pessoas batiam palmas para a História, sorriam com ela, queriam estar junto dela.

Quando a História saiu da cidade, a Verdade foi conversar com ela e contou tudo o que tinha acontecido.

A História ficou triste, pois percebeu que a Verdade era a coisa mais incrível que já tinha visto. Sendo assim, teve uma ideia: ela deu parte de suas roupas para a Verdade e a convidou a caminhar pelo mundo com ela.

Desde então, sempre que a Verdade e a História chegam juntas em um lugar, as pessoas choram de emoção e veem as próprias vidas serem transformadas. Elas celebram, pois não há nada mais belo nesse mundo do que ver a Verdade vestida com a História.

E é por isso que eu amo storytelling. É por isso que eu amo histórias. Porque elas trouxeram a verdade para a minha vida.

Compartilhar agora!

Related Posts

  1. Eu ainda não tinha visto esse texto (acho que sempre que eu entrava no site já estava com o filtro de ficção sem eu perceber, pois entrava pelo link que fica na minha página inicial), mas cá estou novamente.
    Bom, o Storytelling é uma das ferramentas que mais utilizamos no dia-a-dia, se pararmos para pensar bem. Contamos e recontamos histórias o tempo todo, principalmente quando queremos exemplificar algo. Por exemplo, certa vez eu estava caminhando… hehe, brincadeira, mas acho que entendeu meu ponto.
    Sempre sou levado a pensar em como as coisas que lemos estão conectadas ao nosso ambiente. Ou seja, em como a Verdade está vestida de História. Recentemente assisti ao filme Logan, e não havia percebido isso, mas vendo uma entrevista outro dia, o rapaz perguntou ao Hugh Jackman (ator que interpreta o Logan/Wolverine) como ele via a situação dos imigrantes nos EUA, com a questão do muro e tudo mais. E levantou um ponto interessante sobre o filme, (não é um spoiler) dizendo que todos os novos mutantes que aparecem na história são imigrantes. Eu não havia percebido isso durante o filme, porque estava muito vidrado na história para ler as entrelinhas, mas estava lá, na nossa cara, o tempo todo. Uma crítica social gritante.
    Só para finalizar essa história (sim, eu provei minha teoria do Storytelling ser parte das nossas vidas, através de Storytelling), o Hugh respondeu à pergunta, e entre muitas coisas, o que mais ficou marcado na minha cabeça foi ele dizendo que era mais fácil expulsar, construir cercas e dar tchau por cima delas, do que efetivamente participar e entender a vida dos imigrantes, para tentar ajudá-los.

    Anyway, ótimo texto, ótimo exemplo de Storytelling, e agora vou ler a entrevista hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Homunk: seu estúdio virtual

Uma das coisas que eu mais gosto disso de ter um site é o contato com o público. Sério, é...

Ninguém quer ler as suas m#rd@s

Em uma tradução livre, esse aí é o título do primeiro livro que li em 2018... e que livro sensacional....

Para criar uma história incrível em 2018…

Enfim chegamos ao último dia do ano! Não sei pra você, mas pra mim 2017 foi bastante desafiador. Como uma...

Vai escrever um livro em 2018?

Olha que iniciativa legal da Amazon! Pensando em quem tem o sonho de escrever um livro e já colocou esse...

The Black Monday Murders: todos louvem o deus dinheiro

Texto publicado no Update Or Die. 1929, quebra da bolsa de valores de Nova York, também conhecida como a Grande Depressão....

The Punisher: a melhor e mais ousada série da Marvel

Texto publicado no Update Or Die. Embora a série traga como título o codinome do anti-herói, ela poderia muito bem...

MINDHUNTER: QU’EST-CE QUE C’EST?

Texto publicado no Update Or Die. Sim, a série é sobre psycho killers. Mas, ao contrário do que diz a...

Mudanças, mudanças, mudanças

Oi! Eu sei... eu sei... faz um tempinho que não apareço por aqui, mas era por um bom motivo: eu...