O Zen e a Arte da Escrita

Compartilhar agora!

Esse pequeno, mas belo livro do Ray Bradbury (autor da obra-prima Fahrenheit 451) não traz técnicas ou dicas ou fórmulas ou estruturas. Ele não disseca o ofício da escrita nem fala sobre questões intelectuais dessa nossa paixão. Mesmo assim, é um livro que recomendo para todo mundo que é ou quer ser escritor.

A obra é curtinha, fácil de ler e está recheada de sabedoria e passagens inspiradoras. Dá uma injeção de ânimo e faz você se apaixonar mais ainda por essa coisa de sentar na cadeira, abrir um caderno e criar um universo.

Olha só esse trecho:

Se você não escrever diariamente, os venenos se acumularão e você começará a morrer, ou a enlouquecer, ou ambos. É preciso se embriagar da escrita para que a realidade não o destrua.

Ou esse:

Se você está escrevendo sem entusiasmo, sem prazer, sem amor, sem alegria, você é apenas meio autor.

E que tal esse?

Na hesitação está o pensamento. Na postergação surge o esforço por um estilo, em vez do mergulho na verdade, que é o único estilo que vale uma queda mortal ou uma caçada ao tigre.

Ou ainda esse:

Quando uma pessoa fala do próprio sonho com o coração, nesse momento de verdade, ela fala poesia.

O livro é todo recheado com essas pérolas, então pare de ler esse post e vá logo se jogar nesse pequeno tesouro. Prometo que você se sentirá revigorado!

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Por que as pessoas leem?

Esqueça respostas bonitinhas como: estilo, conhecimento, bom-gosto literário, informação, criatividade e todas as demais que ficariam ótimas em um programa...

As vantagens de escrever sobre o que você sabe

Já falamos aqui sobre a importância de se escrever sobre aquilo que se ama, além de se escrever sobre aquilo...

A sua visão é única

De vez em quando eu encontro pessoas que querem escrever um livro, mas ficam com medo de começar porque acham...

Escreva além do que você sabe

Um conselho famoso encontrado em diversos livros e cursos de escrita criativa é o tal do escreva sobre o que você...

Sangrar na página

"Tudo o que você precisa fazer é sentar em frente à sua máquina de escrever e sangrar". Pesado, né? Essa...

Dá pra escrever com verdadeira indiferença?

"Não se pode escrever nada com indiferença". A frase é da Simone de Beauvoir e reforça aquilo que falamos no...

Crie com amor

Eu não vou mentir pra você: eu não amo tudo o que eu crio. Como eu trabalho com escrita (além...

Escrever é difícil

Escrever não é fácil. Pode vir a ser fácil... em alguns momentos. Mas nunca será totalmente livre de sofrimento. Sentar...