Pesquisa e revisão

Quando a gente diz que é escritor, na verdade estamos dizendo que fazemos muito mais do que escrever. Embora a escrita seja a alma do nosso ofício, ela é apenas uma das partes do processo e, se você quiser ter sucesso nesse meio, precisa se comprometer com as outras também.

A pesquisa é essencial a qualquer escritor que se preze. É por meio dela que você vai expandir seus horizontes, adquirir cultura, aprender sobre técnicas e estilo e também se familiarizar a respeito do assunto sobre o qual vai escrever.

Eu adoro a pesquisa. Enxergo essa etapa como uma oportunidade de aumentar o meu repertório e até me tornar uma pessoa mais divertida, com mais curiosidades sobre as quais falar em mesas de bar! 🙂

O que gosto de fazer, ao iniciar um novo projeto, é me cercar de conteúdo sobre o assunto que pretendo abordar. Eu vou absorvendo tudo, como uma esponja. Não faço filtros ainda, simplesmente absorvo. Após um tempo eu paro e começo a criar associações, usando tudo o que aprendi como matéria-prima. É aí que a magia da criatividade acontece.

Quando chego a uma ideia que me agrada, aí eu paro e penso:

Quais informações eu ainda preciso para poder falar sobre isso com propriedade?

Então vou atrás dessas informações, de um jeito mais assertivo e direto.

Já quanto à revisão, talvez seja a parte que menos nos agrada. Pelo menos, pra mim, é a que menos tenho prazer em fazer. Mas ela é necessária.

Ao terminarmos a primeira versão de um livro, ele é apenas isso, uma primeira versão, um rascunho, um diamante bruto. É imperativo que a gente faça a lapidação, que teste a trama, que retire tudo o que não é absolutamente necessário. Sem contar em conferir a gramática e a fluência do texto.

É a revisão que vai separar um trabalho amador de um trabalho profissional.

Por isso, caso você esteja pensando em deixar a revisão e a pesquisa pra lá e focar só na escrita, eu quero dizer que te entendo. Entendo mesmo. Mas esqueça. Você não vai avançar se não abraçar essas outras etapas do processo.

Aceite. Faça!

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Por que não escrevo mais sobre o ofício de escrever

Se você acompanha o meu trabalho, deve ter percebido que já faz um bom tempo que eu não escrevo um...

Sobre vaidade e gratidão no meio criativo

Eu adoro o trabalho criativo. Sério. Eu meio que sou imprestável para tudo o que não envolve usar a criatividade...

Homunk: seu estúdio virtual

Uma das coisas que eu mais gosto disso de ter um site é o contato com o público. Sério, é...

Ninguém quer ler as suas m#rd@s

Em uma tradução livre, esse aí é o título do primeiro livro que li em 2018... e que livro sensacional....

Para criar uma história incrível em 2018…

Enfim chegamos ao último dia do ano! Não sei pra você, mas pra mim 2017 foi bastante desafiador. Como uma...

Vai escrever um livro em 2018?

Olha que iniciativa legal da Amazon! Pensando em quem tem o sonho de escrever um livro e já colocou esse...

The Black Monday Murders: todos louvem o deus dinheiro

Texto publicado no Update Or Die. 1929, quebra da bolsa de valores de Nova York, também conhecida como a Grande Depressão....

The Punisher: a melhor e mais ousada série da Marvel

Texto publicado no Update Or Die. Embora a série traga como título o codinome do anti-herói, ela poderia muito bem...