Repertório e Emoção

Todo criativo sabe, ou pelo menos suspeita de forma instintiva, que a base para o seu ofício está no repertório que ele cultiva ao longo da vida. As informações, experiências, curiosidades, cultura e conhecimentos que ele captou agora lhe servem como matéria-prima. Já falei um pouquinho sobre isso nesse vídeo.

Contudo, não podemos esquecer a razão principal que faz as pessoas lerem um livro ou assistirem a um filme: a busca por uma poderosa experiência emocional. Sim, é a emoção que guia a vida das pessoas e é a emoção que guia as histórias. Esqueça essa falácia de que o homem é um ser majoritariamente racional (se isso fosse verdade, não existiriam médicos fumantes). Nós somos risos, lágrimas, angústias, medos e superação.

Durante a folga de final de ano eu pude ler mais um livro sobre técnica narrativa voltada à escrita e me deparei com o autor afirmando algo bastante parecido. Deixo aqui o ensinamento com vocês:

Um elemento fundamental e impossível de se ensinar, uma ferramenta essencial de um escritor, é a cultura, os conhecimentos gerais, uma experiência de vida rica e variada. O escritor que possui um conhecimento extenso das obras de Platão, Shakespeare, Tolstói, Dostoiévski, Proust e Hemingway, para citar apenas uns poucos, conta com um recurso valioso de tramas, situações dramáticas, percepções de natureza humana, metáforas requintadas e outros usos brilhantes de linguagem.

Em sua essência, no entanto, um romance é emoção.

-Albert Zuckerman, Writing The Blockbuster Novel

E aí, como você tem utilizado o seu repertório?

Informar e trazer conhecimento é importante, mas não esqueça de tocar o coração do seu leitor.

Cultura e sentimento. Lembre-se disso! 😉

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

O grande antagonista

Toda história tem um antagonista, alguém que se coloca contra os objetivos do herói e o atrapalha em seu caminho....

Ninguém vai salvar você

Quando a gente está criando uma história mais tradicional, uma das coisas mais importantes é pensar em um protagonista realmente...

A sua ideia não vale nada

Quando a turma que adora escrever ou contar histórias se encontra (seja pessoalmente ou na internet), não demora pra conversa...

Como escrever conteúdo legal para o meu blog?

Recebi essa pergunta sobre conteúdo faz uns dias lá no meu Instagram e achei muito pertinente. Só que a resposta...

Por que não escrevo mais sobre o ofício de escrever

Se você acompanha o meu trabalho, deve ter percebido que já faz um bom tempo que eu não escrevo um...

Sobre vaidade e gratidão no meio criativo

Eu adoro o trabalho criativo. Sério. Eu meio que sou imprestável para tudo o que não envolve usar a criatividade...

Homunk: seu estúdio virtual

Uma das coisas que eu mais gosto disso de ter um site é o contato com o público. Sério, é...

Ninguém quer ler as suas m#rd@s

Em uma tradução livre, esse aí é o título do primeiro livro que li em 2018... e que livro sensacional....