Sobre tratar bem a sua imaginação

Compartilhar agora!

Os meus momentos de pior produtividade apareceram quando eu estava levando o trabalho muito a sério. O fato de eu falar sobre escrita criativa e storytelling também não ajudou nessa hora.

De repente parecia que eu tinha obrigação de produzir mais e melhor e isso tirou toda a graça do processo. Eu me vi com menos vontade de escrever, me vi sem tantas ideias, como se eu tivesse sido esvaziado… tipo um balão sem ar suficiente pra subir e brincar.

A coisa foi tão feia que eu tive que parar tudo.

Eu deixei a seriedade de lado e fui brincar um pouquinho. Fui fazer aquilo que eu fazia desde criança e que sempre foi responsável por me dar ideias para histórias, além da vontade para levá-las adiante.

Eu cortei imediatamente qualquer obrigação produtiva que eu tinha. Pausei os projetos. Saí da frente do computador.

Por cerca de um ou dois meses eu tratei de ler Histórias em Quadrinhos, assistir seriados, jogar RPG. Eu me enchi de histórias pelo puro prazer de conhecê-las. Eu me encantei novamente. Vibrei, torci, chorei. Aí comecei a me perguntar “e se…?”, comecei a deixar algumas ideias soltas correrem sozinhas nos cantos da minha mente. Quando dei por mim, estava com vontade de criar de volta.

A queda de energia é natural e, uma hora ou outra, vai cravar suas garras em mim novamente. Não adianta ficar bravo com isso. Felizmente, agora eu sei exatamente o que fazer para atravessar essas fases difíceis: é só levar a criatividade para passear!

A seriedade tem seu momento, mas lembre que a criatividade precisa sair pra brincar de vez em quando!

A post shared by Como Escrever (@como_escrever) on

Compartilhar agora!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Por que as pessoas leem?

Esqueça respostas bonitinhas como: estilo, conhecimento, bom-gosto literário, informação, criatividade e todas as demais que ficariam ótimas em um programa...

As vantagens de escrever sobre o que você sabe

Já falamos aqui sobre a importância de se escrever sobre aquilo que se ama, além de se escrever sobre aquilo...

A sua visão é única

De vez em quando eu encontro pessoas que querem escrever um livro, mas ficam com medo de começar porque acham...

Escreva além do que você sabe

Um conselho famoso encontrado em diversos livros e cursos de escrita criativa é o tal do escreva sobre o que você...

Sangrar na página

"Tudo o que você precisa fazer é sentar em frente à sua máquina de escrever e sangrar". Pesado, né? Essa...

Dá pra escrever com verdadeira indiferença?

"Não se pode escrever nada com indiferença". A frase é da Simone de Beauvoir e reforça aquilo que falamos no...

Crie com amor

Eu não vou mentir pra você: eu não amo tudo o que eu crio. Como eu trabalho com escrita (além...

Escrever é difícil

Escrever não é fácil. Pode vir a ser fácil... em alguns momentos. Mas nunca será totalmente livre de sofrimento. Sentar...